skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Rui Borges pede público para a despedida de um grupo que “merece aplausos”

Tiago Mendes Dias
Desporto \ sexta-feira, maio 17, 2024
© Direitos reservados
Convencido de que jogadores e equipa técnica se ajudaram a evoluir mutuamente, Rui Borges prometeu foco no recorde de pontos para terminar época em beleza. Recusou ainda comentar interesse do Vitória.

Depois de três vitórias consecutivas, o treinador do Moreirense FC quer mais uma neste sábado para encerrar a temporada em beleza e fazer história: em caso de empate ou triunfo sobre o Estoril Praia, para a 34.ª e última jornada da Liga Portugal Betclic, o clube alcança um novo máximo de pontos no campeonato maior de futebol português, depois de ter igualado os 52 pontos de 2018/19 no fim de semana anterior, com o triunfo sobre o Casa Pia por 1‐0. Independentemente da exibição e do resultado de sábado, Rui Borges crê que os seus pupilos merecem um aplauso dos adeptos que se deslocarem ao Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

“A equipa merece que todos façam um esforço para comparecerem em massa. O grupo merece que o estádio esteja bem composto e ser aplaudido, independentemente do jogo e do resultado, por tudo o que foi a época, pela forma como elevou o nome do clube. A equipa fez por ganhar esse carinho, esse apoio”, disse, na conferência de imprensa de antevisão ao desafio marcado para as 18h00.

Convencido de que o recinto cónego vai ser palco de um bom jogo, entre duas equipas que valorizam o futebol, tranquilas, sem pressão, o técnico de 42 anos reconheceu que o empate não lhe basta. O seu foco está no triunfo. “A malta treinou muito bem. Acredito que vá dar uma resposta muito boa, com uma vitoria, porque a merecemos, com todo o respeito pelo adversário. Queremos conseguir todos os objetivos internos ao longo dos últimos meses”, referiu. Assinar o 17.º jogo no campeonato com a baliza a zeros é outro dos objetivos.

No final de uma temporada em que as eliminações precoces da Taça da Liga e da Taça de Portugal foram “dissabores que em nada beliscam” o rendimento do plantel, Rui Borges agradeceu aos seus pupilos por terem feito dele “melhor treinador”, aos vários elementos da estrutura, nomeadamente o diretor desportivo Marco Couto, e disse ter a convicção de que ajudou os jogadores a tornarem‐se melhores, das questões táticas às pessoais, a passar pelas cognitivas.

“A capacidade de antecipar as coisas em termos cognitivos é decisiva entre chegar ao topo ou não, porque há muita qualidade técnica e tática hoje. Este é um grande grupo. Jamais os esquecerei, por toda a ligação que existiu ao longo da época”, vincou.

O técnico recusou ainda alongar‐se sobre o alegado interesse do Vitória. “Vai ser o último jogo da época 2023/2024. É isso que posso dizer. Estou a precisar de férias porque no ano passado não tive. Estou ansioso pelas férias para relaxar um pouco porque os cabelos brancos têm crescido. (…) Não me compete estar a falar da situação do Vitória”, disse.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73