skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Subsídios a instituições de solidariedade social aumentam 13,3% face a 2022

Tiago Mendes Dias
Sociedade \ sexta-feira, setembro 15, 2023
© Direitos reservados
Câmara Municipal aprovou na quinta-feira apoios de 1,75 milhões de euros a 104 entidades. Autarquia justifica aumento com obras de eficiência energética, envelhecimento ativo e creches.

Os subsídios da Câmara Municipal de Guimarães às instituições de solidariedade social ascendem, em 2023, a 1,75 milhões de euros, valor que constitui um aumento de 13,3% face aos subsídios atribuídos em 2022 (1,505 milhões de euros). Os apoios contemplam 104 entidades; o valor médio atribuído a cada entidade é de 16.800 euros.

O apoio mais avultado cabe à Associação Social de Pevidém: recebe 138 mil euros quando está em curso a implementação de uma creche para 42 lugares.

Os subsídios de “maior relevo”, escreve a Câmara Municipal na proposta discutida, votada e aprovada na reunião quinzenal de quinta-feira, visam a disponibilidade de mais lugares nas valências de berçário e de creche nas instituições do concelho, mas também “obras que visam a promoção e garantia da eficiência energética”, “projetos de inovação social e de apoio ao envelhecimento ativo” e “a intervenção concertada que Guimarães está a levar a cabo junto da população sem-abrigo”.

A vereadora da coligação Juntos por Guimarães, Vânia Dias da Silva, questionou a Câmara Municipal acerca dos critérios que nortearam a atribuição dos vários subsídios às 104 entidades, sob pena de se interpretar que está a ser passado um “cheque em branco”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73