skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
22 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Álvaro gostou da “coragem”, mas faltou “controlar a profundidade”

Redação
Desporto \ sábado, fevereiro 24, 2024
© Direitos reservados
“Podíamos estar a li a noite toda e não íamos fazer golo”, considerou o treinador do Vitória SC após a derrota frente ao Casa Pia.

Um golo sofrido cedo, perante uma “equipa que já vinha para jogar no erro” precipitou o Vitória para a derrota frente ao Casa Pia na noite deste sábado, analisou o treinador após o jogo na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques.

“Jogámos contra um adversário que optou por baixar as linhas e jogar em contra-ataque no nosso erro. Não fomos capazes de controlar a profundidade, com um adversário que já vinha para jogar no erro, a ganhar cedo ainda baixou mais as linhas. Ainda assim, o Vitória conseguiu criar oportunidades, era importante reduzir na primeira parte, mas não fomos capazes. Com as alterações estratégicas na segunda parte criámos oportunidades atrás de oportunidades”, começou por analisar.

“Nunca fomos capazes de reduzir para entrar no jogo a nível de resultado, mas nunca perdemos a coragem de ir atrás do resultado. É daqueles dias que sentimos que podíamos estar a li a noite toda e não íamos fazer golo. Estamos tristes, há aspetos a melhorar, há que aprender para estarmos mais fortes e sermos Vitória no próximo jogo”, complementou.

Questionado se a sua equipa foi surpreendida pelos contragolpes do Casa Pia, o técnico assumiu que houve demérito no controlo da profundidade. “Mérito do Casa Pia a atacar e demérito nosso no controlo da profundidade. Tínhamos de arriscar na segunda parte, ficámos muitas vezes com os centrais em desequilíbrios, jogámos mais em ligação, tivemos muitas acelerações por fora com o Gaspar e com o Mangas, muitos cruzamentos, a equipa foi capaz de ser dominante, pena a nossa entrada, sofrer o golo, para este resultado. O futebol faz-se disto, agora é olhar para a frente”, complementou.

Sem qualquer trunfo nos três últimos jogos, o técnico mostra-se confiante numa resposta positiva na Amoreira. “Hoje o Casa Pia foi eficaz e foi feliz, marcou nas duas primeiras oportunidades; nas oportunidades que criámos se fizéssemos um golo íamos criar instabilidade e desconfiança. Enquanto treinador, a reposta dada deixa-me tranquilo para dar uma reposta no próximo jogo”, concluiu o treinador.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: